Copa de 1982

Copa de 1982
Lembranças da Copa do Mundo de 1982: veja o artigo que escrevi sobre o melhor mundial de todos os tempos

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Clube Atlético Ypiranga "Álbum Ídolos do Futebol" 1955 e BolaGol 1960/70

Tenho um verdadeiro apreço por este histórico time, pois o tio de meu pai, Sr. Vicente, (in-memorian) que tinha o apelido "Peixe" (não confundir com o outro Peixe, artilheiro no Paulistão de 1940, pelo mesmo Ypiranga) foi jogador de futebol do CAY na década de 30. Abaixo, o blog publica uma rara Ficha Técnica de uma partida em 1933, onde ele, o Sr. Vicente, 'provavelmente' aparece como o goleiro do quadro antigo do clube. Fundado em 1906, o Ypiranga teve um dos mais atuantes times do futebol de São Paulo. Foi também um dos membros fundadores da Federação Paulista de Futebol. Foi vice-campeão estadual em três oportunidades: 1913, 1935 e 1936. Quem vestiu a camisa do glorioso "Vovô da Colina Histórica" foi o goleiro Barbosa, que defendeu o Brasil na Copa de 1950 e o ex-treinador de futebol, Mário Travaglini, entre outros. Em 1959, quando foi rebaixado para a 2ª divisão, desativou seu departamento de futebol.
Página do Ypiranga, do raríssimo álbum "Ídolos do Futebol", de 1955
Os Bolagol originais do grande CA Ypiranga - SP
A fábrica Santa Maria produziu suas miniaturas de futebol entre 1966-1980
Este exemplar original Bolagol 1960´s, branco, completíssimo!
 1919
Seguimos com sua versão "carinhas", primeira imagem da postagem (acima) do álbum histórico "Ídolos do Futebol", feito em 1955, colocado nesse Gulliver Cristal branco, arte elaborada pelo saudoso amigo Alessandro di Caprio, do blog 'Tribuna do Botão'. Logo abaixo, Botões para Sempre traz o CA Ypiranga em botões originais da própria fábrica BolaGol, produzidos pela saudosa 'Indústria de Plásticos Santa Maria'. Inicialmente, na década de 60, chamava-se "Futebol Miniatura"; posteriormente o nome mudou para a conhecida "BolaGol". A Santa Maria produziu cerca de 130 equipes nacionais, poucos clubes estrangeiros e algumas seleções. Acima, o time "posado" no Pacaembu, na década de 50, que já contava com estrelas como Gaia, que está em pé, é o segundo da direita para a esquerda; já o quarto é Mário Travaglini. crédito da foto do time posado: Terceiro Tempo - Milton Neves.
 Anos 50 - foto antiga
Riberto, um dos ídolos nos anos 50
Anos 50
1949
   1944 (acima) e com o goleiro BARBOSA, da seleção brasileira, abaixo:  
A HISTÓRIA DO CLUBE ATLÉTICO YPIRANGA
Ficha Técnica de uma partida pelo Rio-SP, em 1933, na qual aparece "provavelmente", coloco entre aspas, pois faz muito tempo e não podemos ter absoluta certeza, o tio de meu pai, Vicente, goleiro. O mesmo nome Vicente aparece também em outras fichas técnicas no mesmo campeonato daquele ano. 
Torneio Rio-SP 1933
Ypiranga 2-3 Corinthians
Local: Rua dos Ituanos – São Paulo (SP)
Juiz: Edgard da Silva Marques
Gols: Figueiredo 11′, Zuza, 24′, Figueiredo 43′, Zuza 50′, 84′
CAY: Vicente; Miro e Rovay; Nilo, Jorge e Tito; Figueiredo, Mário Silva, Pepico, Lalá e Pinheiro.
SCCP: Rede (Onça); Jaú e Segala; Brito, Laurindo e Munhoz; Boulanger, Baianinho, Hermes\(gambinha), Zuza e Rato
Técnico: Pedro Mazzulo.
Fonte: blog do Marcão
Nasce o Ypiranga
Em 10 de julho de 1906, um grupo de jovens dissidentes do E.C. Germânia, hoje E. C. Pinheiros, se uniram a outros rapazes, uns do Vitória A.C., outros do G.D.R. Internacional para fundar o Clube Atlético Ypiranga. O Clube Atlético Ypiranga disputou o primeiro campeonato em 1910, quando recebeu o apelido de ‘Benjamim’, por ser a mais nova agremiação do torneio. Com o tempo, todos outros clubes desistiram do futebol, tornando-se o Ipiranga conhecido por ‘Vovô da Colina’, por ser o mais antigo da Federação. Nos anos de 1948, 49 e 50 o time de futebol do Ypiranga conquistou o título de tri-campeão Paulista de Futebol na categoria juvenil. O primeiro estádio batizado de “Campo do Ypiranga” se localizava na Água Branca e a inauguração, realizada em 22 de dezembro de 1918, com uma partida entre CAY x Palmeiras. Já o estádio Prof. Nami Jafet foi inaugurado em 1º de maio de 1932 com o CAY vencendo o São Bento por 3 a 0. Inicialmente com entrada pela rua dos Ituanos e após reforma pela rua dos Sorocabanos.
Celeiro de Craques
O Ypiranga foi o único time que em 1950  vendeu 10 jogadores. Osvaldo, para o Bangu. Giancolli, Reinaldo, Rubens e Válter para o Corinthians, Dema, Liminha e Silas para o Palmeiras; Bibi para o São Paulo. Além desses, nomes como Formiga, Grané, Friendereich, Bororó, Dionisio, foram grandes craques do passado que pertenceram as lides ipiranguistas.
10 de dezembro de 1950
Acontece o último jogo do CAY no Estádio Nami Jafet. A equipe venceu o Juventus pelo placar de 2 a 1. Nos anos seguintes, o CAY mudou seus jogos no Pacaembu, Parque Antártica e, alguns, na rua Javari.
Despedida do Campeonato Paulista - 14 de dezembro de 1958
O CAY e Jabaquara empatam com o  placar de 3 a 3. Este foi o último jogo oficial do Ypiranga pelo Campeonato Paulista.
Títulos
Apesar do título regional nunca ter sido conquistado, o CAY ostenta três vice-campeonatos (1913, 1935 e 1936), além de uma valorosa galeria de ex-atletas – por lá passaram Barbosa, Friedenreich, Valdemar Carabina, Mário Travaglini, Liminha, Bibe, Geraldo Scotto, entre tantos outros. Esses campeonatos quase alcançados pelo CAY foram o de 1913, quando aspirou seriamente ao título da Liga, o de 1916, em que chegou a ser talvez o melhor time do 1° turno, depois no certame de 1924 o Ipiranga empatou a Taça Ballor, por ter se classificado no primeiro posto ao lado de mais dois clubes Corinthians e Paulistano no primeiro turno. Em 1935 e 1936, na Apea, durante a cisão, o Ipiranga empatou o 1° posto com a Portuguesa de Desportos e ambas as vezes não teve sorte, pois perdeu o desempate.
Mário Travaglini, uma lenda do CAY
O saudoso Mário Travaglini, natural do Bom Retiro, era muito amigo de meu saudoso avô paterno, Oswaldo Bucci, que também era do mesmo bairro; meu avô foi grande precursor e incentivador do Futebol de Botão em minha casa.
Nascido em 30 de abril de 1932, foi no gramado do CAY que o jovem iniciou sua carreira. No clube, ele chegou em 1947 por intermédio de Francisco Minelli – que era olheiro do Ypiranga e, na ocasião, trouxe ainda seu filho Rubens Minelli (que, coincidentemente, também veio a obter sucesso como treinador). Os dois jogadores foram lançados no time infantil do ‘Vovô da Colina’, através dos Diretores de Futebol, Carlos Paeta, Ferraioli e Natal Saliba. Logo, a dupla se projetou para o time principal, com uma particularidade: Travaglini era centroavante, mas por insistência do já citado Paeta se tornou um defensor. Natural do bairro de Bom Retiro, classificado por ele próprio como ‘um verdadeiro celeiro de craques’, Mário lembrava que quando colocou aquela famosa camisa listrada do Ypiranga, sua boca secou de tanta emoção. Naquele instante ele olhou para frente e percebeu que seu futuro estava se iniciando. O garoto se tornou campeão. Venceu no Infantil, no juvenil e como Amador. Em setembro de 1953, estreou como zagueiro central, no Estádio do Pacaembu, em uma partida contra o Corinthians. Começava a surgir um atleta diferenciado no cenário esportivo nacional. Travaglini ficou no CAY até 1955, quando foi negociado com o Palmeiras. 
Abaixo, o amigo de meu avô, o professor Mário Travaglini

10 comentários:

  1. Valeu ricardo...Legal o site, aprecio muito tb o Ypiranga, pois o clube está a 2 quadras aqui de casa.
    Abs!!
    http://ricardoescudinhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. fiquei emocionado ao ver a foto de meu pai no fantástico time do YPiranga que ele tanto amava....e defendeu por muito tempo...abraços...Rodolfo Gaia-SÃO JOSÉ DOS CAMPOS-SP....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boas lembranças devem ser sempre eternas. Viva o grandioso Ypiranga.

      Excluir
  3. Rodolfo: eu que agradeço seu comentário. O tio de meu pai também jogou no Ypiranga. Preciso visitar o clube para saber sobre mais detalhes e fotos. Dá-lhe "Vovô da Colina", como era chamado o saudoso Ypiranga. Que legal que você gostou, fiquei muito feliz. Abraços
    Ricardo Bucci

    ResponderExcluir
  4. wellington Roberto10 de março de 2011 07:06

    Muito obrigado por esta pagina linda e estas fotos maravilhosas, sou filho do joaozinho

    ResponderExcluir
  5. Eu que agradeço, Wellington. O tio de meu pai tb jogou no Ypiranga (de apelido "Peixe") Aqui em casa temos uma verdadeira adoração pelo CAY. Fiquei muito feliz que você gostou da página. Um grande abraço, Ricardo Bucci

    ResponderExcluir
  6. gostaria de ver uma foto do meu idulo nome artistico(paulinho)paulo roberto godinho vieira.
    ele jogou no ano de 1973 por diate,realizaria um sonho e vcs me mandasem fotos dete grande jogador, sou fã do fotaleza a muito tempo empre agreditei no timaõ te adoroooooooooooooooo por favor me ajude a ver smeu idulo no email. lilianecomercialibiapina@hotmail.com.desde já agradeço e espero anciosamente seu retorno.

    ResponderExcluir
  7. Beleza Ricardo, eu sigo seu blog desde o inicio, realmente em matéria de futebol de mesa das antigas seu blog é o melhor de todos...pareço estar revivendo ou resgatando algo em minha infância!!!
    Gostaria de estar recebendo ás imagens, se possivel claro,
    Abraços

    Mauricio.

    meu e-mail : mauriciogpinto@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Mauricio. Já te mandei as cartelas, veja lá. Muito obrigado pelas palavras. Abs Ricardo Bucci

    ResponderExcluir
  9. saudades do ypiranga!

    ResponderExcluir